sexta-feira, 1 de agosto de 2008

As recordações da minha infância...

- de ter desenhado a parte da casa que mais gostava ( a cozinha) à minha professora primária;
- de dormir com as tartarugas;
- do Frederico, um rapaz da minha idade na altura, que me adorava e quando me via agarrava-se ao meu pescoço, sem me largar;
- de todos os anos viajar com os meus pais durante 15 dias em Setembro para a manta-rota, Algarve;
- de viajar com as tartarugas, eu ia 15 dias de férias com os meus pais e levava as tartarugas comigo num alguidar;
- dar de comer e beber a um cavalo que os ciganos deixaram preso a uma árvore;
- das discussões com a minha irmã;
- de todos os anos no dia 1 de Novembro pedir o pão por Deus;
- da minha coelha, branca com olhos vermelhos, que era má como as cobra;
- de fazer Equitação;
- do dia que o meu avô me disse que oferecia o fato completo de equitação;
- de fazer Ballet;
- de jogar futebol com os meus amigos;
- de ser a única rapariga no meio dos rapazes;
- quando chegava tarde a casa, o meu pai dizia que ficava de castigo 2 meses sem ver a telenovela (que para mim era um grande castigo);
- de ser uma Maria-rapaz;
- de dizer que nunca na vida ia usar soutien;
- do meu baptismo dos escuteiros, um acampamento de sobrevivência ( passei uma fome, porque só comíamos o que pescávamos);
- dos treinos de basket;
- dizia que quando fosse grande queria ser veterinária;
- quando chegava o Carnaval adorava a guerra com os balões de água;
- o meu cão cocker-spaniel que se chamava Charlie;
- de passar horas a dizer "olá" e "sou eu" à minha caturra Lola ( as únicas palavras que ela aprendeu) que durou 18 anos em minha casa (morreu este ano);
- da minha primeira saída á noite, em que o meu pai estava á porta da discoteca para me ir buscar (ainda estava a noite a começar);
- da primeira vez que fui de férias sozinha com os meus amigos;
- da minha mota suzuki adress azul;
- de beber shot's de goldstrike (até que enjoei e nunca mais consegui beber);
- do meu primeiro amor ou paixão, mas achava que era amor;
- de comer o caril da minha mãe e o pão com torresmos do meu pai;
- de ter uma infância muito feliz e saudável;

Acho que continuando a pensar bem não saía daqui, mas estas são as recordações que me vêm logo à memória entre os meus 5 e 15 anos.

1 comentário:

Sardanaplo disse...

Tens paixão pelos animais?
Então aceita os meus parabéns.