sexta-feira, 23 de janeiro de 2009

A nova vida de Nico

O Nico é um cão de raça Pastor Alemão ou Deutscher Schäferhund (como é mais conhecido no seu pais de origem). O Nico que tem 4 anos tinha uma dona, dormia com ela e vivia num apartamento, era um cão feliz de uma dona só. Certo dia a sua dona seguiu o caminho de religiosa (freira) e não tinha familiares a quem podia deixar o Nico, até que ao falar com o Padre (Director da Instituição onde a minha irmã trabalha como Socióloga), este disponibilizou um espaço para o Nico ficar na Instituição. Como a Instituição acolhe crianças, até vai ser bom este cão ter contacto com as mesma e vice-versa (pensou o Padre).
O Nico saiu de um apartamento para uma pocilga(onde estiveram porcos no passado) porque na Instituição não havia outro espaço. O mais triste de tudo foi o Nico ter começado a ser mal tratado pelas crianças.Atiravam-lhe pedras, punham paus entres a grades, a fingirem que lhe estavam a bater, isto diariamente. O Nico que já estava traumatizado por viver 4 anos dentro de uma casa e passar agora para um espaço, fechado, entre grandes, escuro, frio e só piorou quando começou a ser maltratado.
O Nico foi para a Instituição em finais de Novembro e minha irmã há 1 semana decidiu ir ver o cão, quando depara com um cão medroso e que mal punha a cabeça de fora com medo, estava definhar aos poucos e ia acabar por morrer.
Impossível ficar insensível a esta história, a minha irmã tratou logo de fazer alguma coisa, começou por fazer circular e-mails, juntamente com a minha mãe que pôs anúncios na Internet, para o mais rápido possível tirar o cão daquele sofrimento.
Se não tivéssemos quatro cães, tínhamos ficado com o Nico, vontade não faltava, mas era impossível.
Com o circular do e-mail e anúncios, muitas pessoas ficaram sensíveis a esta história, até que este sábado que passou, telefonou um senhor a dizer que queria muito ficar com o cão, disse que tinha um cão velhote e que o Nico era para fazer companhia ao cão deles e também para concretizar um sonho do filho (que era ter um Pastor Alemão). Assim foi combinaram a hora e encontraram-se.
A minha irmã como já conhecia o cão é que foi buscá-lo, enquanto a minha mãe ficou a conversar com os senhores (era um casal, com um filho com17 anos).
O difícil foi tirá-lo da pocilga, o Nico não queria sair e chegou a morder à minha irmã, mas arrependeu-se logo de seguida, foram uns bons minutos até a minha irmã conseguir convencê-lo de que ia para melhor. Quando se apanhou cá fora o Nico puxava de alegria. Os senhores gostaram muito dele , o filho estava eufórico, o Nico entrou no carro, e foi ao colo da senhora (sempre com a presença feminina bem presente).
Esta fotografia foi enviada pelos novos donos do Nico. Ele está com um ar muito feliz na sua nova casa e com o novo amigo e segundo os donos nem parece o mesmo ( e só passaram 6 dias).


Que sorte teve este cão!

Diariamente somos bombardeados por anúncios deste tipo, não falando das desgraças que se vê na rua, dos cães abandonados diariamente. Infelizmente ou felizmente já nos passaram muitos pelas mãos, que até hoje sempre conseguimos arranjar novos donos.

Tivessem todos um final feliz, como o do Nico!

5 comentários:

Salva disse...

Commovente storia Sofi, ma per fortuna con un buon fine.

Mio padre, che adorava i cani (a volte piú delle persone) diceva sempre: Nessun cane meritá botte. Ma persone che danno botte ai cani, loro si :)
Era uno dei suoi proverbi preferiti. La seconda parte ce l'ha aggiunta lui ;)

Il Detuscher Schäferhund, come anche il Altdeutscher Schäferhund (pelo lungo) sono i due piú affidabili e preziosi cani che usa la polizia tedesca. Per la cura e allenamento fuori Colonia si occupa un mio Ex-allievo e carissimo amico. Ed é davvero un cane molto prezioso, sopratutto per il suo carattere leale.

Bel post! E anche molto ammirevole il vostro impegno!

Bacio,
Salva

Alexsandra Moreira disse...

Oi Sofia tem um selinho para você lá no blog.

bjos

Sofia disse...

Salva, anche en Portugal,un cani che usa la polizia.:)Bacio

Alexsandra, vou passar no teu blog para ver o selinho.Obrigada!:)

Yuya disse...

Sofi, muy buena suerte tuvo Nico. Hay muchisimas personas que maltratan los animales, aquì hay una ley nueva, que no solo se paga la multa, tambièn se va a la càrcel por maltratamiento. Bueno una condena de 3 meses màs ò menos, no como en Cuba, que si matas una vaca son mìnimo 20 anos, por eso tantos matan los gatos, es un pasto con menos riesgo, bueno ya sabes la situaciòn, que tristeza tener que llegar a comerse un gato.
Mi perrita Sissi, la recogì desde que tenìa 2 meses de un canile, pero no es de raza, es especial, con una educaciòn propio de princesa.

Un abrazo y felicidades por el empeno, que valiò la pena:)

Sofia disse...

También creo que en Portugal debe haber una ley que "tiene" la gente de malos tratos, o abandonos de los animales.
En Cuba lo primero que me dijeran cuando llegué fue, que a matar una vaca sería 20 años de prisión.Tipo la India, donde la vaca es sagrada!:)
El Nico es un perro de raza, pero tengo un perro en casa que también fue recogido de la calle y no es la raza, y la mayoría de ellos no son de raza y por desgracia son los más difíciles de obtener donos.Beijos Yuya